Exaltação da Santa Cruz

“Completo na minha carne, o que falta à paixão de Cristo”

                      p-jesu10                                                                                                                                                                   Ah! Que gesto de amor sublime de Jesus por nós, abraçou sua cruz, que na verdade era a nossa cruz, eram os nossos pecados, a nossa condenação, abraçou-a com amor até o fim! Ninguém jamais amou tanto o homem como Cristo a ponto de sujeitar-se a todo o sofrimento e morte de cruz.

                       Objeto de desprezo até  o momento em que Jesus, obediente até o fim, foi nela suspenso. Tornou-se então, motivo de glória, significado de vida e não de morte.

                       A cruz não é um fim em si mesma, porém nela, Jesus conquistou para nós a oportunidade de uma vida plena.

                      Enquanto olhamos para a cruz com um olhar superficial, humano, simplesmente como significado de sofrimento, acabamos por nos agarrarmos a imagem de um Deus carrasco, que nos sujeita ao sofrimento, como se tudo nessa vida tivece que passar pelo sofrimento, como se tivecemos que nos sujeitar ao sofrimento únicamente por vontade de Deus, e não como consequencia de nossas escolhas. A cruz não é isto, Deus não age desta forma,  o Nosso Deus não é carrasco, pelo contrário, Jesus passou pela cruz para que nós tivecemos uma chance, na cruz está explicito o tamanho da misericórdia de Deus para com os homens, muitas vezes ingratos, que não sabem reconhecer o tamanho da dádiva que Deus concedeu a nós por meio da Cruz que Jesus carregou em nosso lugar.

                   A Cruz é sinônimo de vida! Foi nela que Jesus venceu a morte.

                    Nela Cristo conquistou para nós o direito de uma vida plena, e feliz, tudo depende de nossas escolhas, abraçarmos nossa cruz com amor, e tentarmos ao máximo seguir e fazer a vontade de Deus, podemos começar já na terra o nosso céu. Se olharmos em volta, veremos que grande parte do nosso sofrimento, se não todo, é resultado de nossas escolhas, muitas vezes erradas, fruto do nosso pecado.

                   Ainda assim, com todo nosso pecado, nossas escolhas mal feitas, Deus ainda põe ao longo de nossa vida, para caminhar conosco “um Cirineu”, que nos ajuda com o peso de nossa cruz.

                  Que nós saibamos a exemplo de Jesus carregar a nossa cruz, que busquemos a cada dia sermos mais solícitos uns com os outros, pacientes com nossas cruzes, como Jesus foi com a Dele, e que a cada passo façamos tudo por amor a Jesus, para que um dia possamos desfrutar dessa vida plena que Jesus nos assegurou ao ser crucificado, porém mesmo que Ele nos tenha assegurado essa chance de vida plena, vive-la plenamente ainda depende de nós, de nossas escolhas.

“Quando Eu for exaltado, atrairei todos à mim” (João 12,32)

                  Não é fácil morrer para nossas vontades, que nem sempre nos levam ao caminho de Deus, muitas vezes nos tornamos escravos de nós mesmos, nossos desejos desordenados, essa é nossa cruz, lutar contra o que em nós ainda não pertence a Cristo, os pecadinhos de estimação. Deus nos deixa livres para escolhermos por onde queremos andar, Ele apenas nos indica o caminho, seguir por ele ou não, é escolha nossa! Que nós possamos como São Paulo completar em nós o que falta a paixão do Senhor.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: