“Rasgai o coração e não as vestes”

                   cinzas                                                                                                                         Muito me fez pensar a homilia do Padre ontem quarta feira de cinzas, início da quaresma para nós cristãos.

                    Ele falava como nossa “conversão” tantas vezes é superficial.

                  Veja bem, o tempo da quaresma é um tempo propício para nos privarmos de algumas coisas, buscando a conversão e a união a Jesus.

                 É um tempo onde as pessoas fazem propósitos para os 40 dias da quaresma, em aspectos de suas vidas que acreditam necessitar de mudança.

                  Não importa o que seja, Jejum, não beber, não fumar, não ver televisão, não ouvir música, e outros tantos propósitos.

                Porém o que me faz pensar é que, quando  conseguimos ser fiéis ao propósito até o fim da quaresma, não vemos a hora desta acabar. Um dia depois, já estamos bebendo, fumando, assitindo tudo o que é porcaria na tv e ouvindo tudo o que é besteira no rádio.

               Aí eu me pergunto: – Que conversão é essa? que propósito foi esse?

                E aí entra o que diz a palavra.: “Rasgai o vosso coração e não vossas vestes.”

                O verdadeiro propósito provoca mudanças em nós, provoca conversão, não é simplismente um periodo de privação onde depois iremos recair nos mesmos vícios.

              Se assim o for, estaremos rasgando somente as vestes e agindo como hipócritas.

             Fazemos propósitos para nos emendar na area  que mais necessitamos de conversão, de equilibrio. Se eu fiz o propósito de não ver televisão é porque passava muito tempo na frente da televisão e esquecia das coisas mais importantes.

             Então, passando a quaresma eu volto a assistir televisão, porém, não tanto quanto antes, mas de uma forma saudável , dando prioridade a tudo o que for mais importante e selecionando bem o que for assistir.

             Ou seja, é uma forma radical de equilibrar o que em nós esta em desequilibrio. Primeiro cortamos e depois equilibramos o que antes usavamos em excesso, isso se houver necessidade de voltar a usar, quando não houver, melhor cortar o mal pela raiz.

              Foi essa a conclusão que cheguei, todo propósito deve gerar em nós mudanças, conversão, se não houver mudança, nossa conversão foi superficial; E acredito eu que quando nossos propósitos não dão frutos é porque muitas vezes o fazemos somente para sermos vistos e não para agradar a Deus buscando nossa conversão.

Pense Nisso!

Rasgue o seu coração diante de Deus nesse tempo de quaresma!

 

Deus abençoe

 

Uma resposta to ““Rasgai o coração e não as vestes””

  1. Parabéns pelo seu comentário acerca do assunto “Rasgai as vestes e não o coração” achei muito bem interpretado, basta agora, colocarmos em prática.
    Em 1Samuel – cap. 15 vers. 22 vemos uma referência acerca de um assunto semelhante ao citado acima. Na época o povo estava mais preocupado em fazer os sacrifícios de holocaustos diante de Deus, porém não estavam obedecendo a Deus.
    Se quiseres me mandar resposta, estarei aguardando.
    Grato!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: