Unir-me a Paixão de Nosso Senhor

                      jesus_apostolos2                                                                                                   “Jesus começou a ensiná-los, dizendo que o Filho do Homem deveria sofrer muito, ser rejeitado pelos anciãos, pelos sumo sacerdotes e doutores da lei, devia ser morto e ressuscitar depois de três dias.” (Mc 8,31-32)

                         Penso em como devia ser triste para Nosso Senhor explicar aos apóstolos tudo quanto deveria sofrer, sabendo que seria traído por um dos seus, que seria rejeitado, humilhado, que seria zombado por pessoas que “seguiam a Deus” .

                      Sabia que sofreria tudo isto para salvar a todos, até mesmo aqueles que naquele momento iriam humilhá-lo, mas Jesus também sabia que apesar de todo o Seu sofrimento, nem todos se salvariam.

                    Eu fico pensando, em como nós ainda hoje agimos assim, o traímos, ofendemos com nossos pecados, o humilhamos com nossa preguiça espiritual, nosso descaso com as coisas de Deus, nossa falta de fé, e Jesus ainda hoje se dispõe a nos perdoar, se fosse para salvar uma única alma Ele passaria aquele sofrimento todo novamente, isso porque nos ama demais.

                      caminhodacruz2                                                                                                               E nós tantas vezes murmuramos, reclamamos diante das dificuldades, dos sofrimentos. Nós não fazemos idéia do sofrimento que foi para Jesus chegar até a Cruz, pense em você ser traído por aquele que  escolheu e que ama, pense em ser humilhado, cuspido, despido, pense em ir para a cruz que naquela época era uma sentença destinada aos piores infratores da época, pense em sofrer isso tudo, sem ter culpa de nada, somente para salvar almas, sabendo ainda que apesar de todo sofrimento muitas dessas almas se perderião e tantas outras continuariam a nega-lo. Não fazemos idéia do que foi o martírio da cruz, que Jesus abraçou por nós.

                     O pior é que ainda temos a coragem de abrir a boca para reclamar, murmurar, basta olharmos para o lado ou para frente e veremos pessoas que sofrem mais do que nós, que muitas vezes não reclamam mas aceitam o sofrimento, e nós tantas vezes temos tudo na mão, e ainda assim somos ingratos as dádivas que Deus nos concede a cada dia.

                          Meditando sobre a Paixão de Nosso Senhor, percebi que eu não posso desejar participar da “glória de Cristo, da ressurreição”, do céu, se aqui na terra eu não desejar também unir-me ao seu sofrimento, a Sua Paixão. Jesus mesmo disse, quem quiser tome a sua cruz e siga-me. Como posso eu desejar a glória da ressurreição, se eu não desejar a glória do calvário, se eu não desejar unir meu sofrimento ainda que poucos ao sofrimento de Cristo, minhas angustias às Dele.

                       Certamente Ele se sentiu sozinho ao ver os seus dormindo, teve medo quando lhe foi revelado tudo o que iria sofrer pelos homens, quantas atrocidades lhes fariam aqueles por quem Ele se sujeitaria a humilhação, a morte, Ele também era homem, e como tal sentia medo, ficava angustiado, mas Ele desejava acima de tudo fazer a vontade de Deus, salvar os homens. “Será que eu não devo beber do cálice que meu Pai me preparou?”

                     o-anjo-consola-jesus  Ele o bebeu, e certamente o Pai lhe deu forças para suportar até o fim todo o sofrimento, porque era Seu Filho e o amava e amava também os homens a ponto de sujeitar Jesus para que nós pudessemos ter uma chance de salvação.

                      Assim também nós seremos tentados a murmurar, teremos medo, ficaremos angustiados, é natural diante das dificuldades, desde que esse medo não nos paralise. Será que o Pai depois de ver Seu filho Jesus por nós padecer na cruz, não nos daria a força necessária para suportarmos os sofrimentos dessa vida?

                      Eu creio que sim, e sei bem que sem a força e auxilio de Deus eu não aguentaria dar um passo em frente. Por isso uno meu coração ao de Jesus quer nas alegrias, quer nos sofrimentos.

                  Lógico que muitas vezes fraquejo, pois sou pecadora, mas Jesus é minha chance de Salvação, e fazer a sua vontade é o desejo do meu coração e quando caio Ele me ajuda a levantar, a não desistir no meio do caminho, pois Ele também não desistiu.

             Disse um padre certa vez.: ” Quem deseja realmente fazer a vontade de Deus, já a está fazendo”

Pense Nisso!

 

Nossa Senhora de Lourdes Rogai por mim pobre pecadora!

 

 

2 Respostas to “Unir-me a Paixão de Nosso Senhor”

  1. vou mesmo pensar neste assunto.

  2. achei muito bonito

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: