Nem Anjos, Nem demônios!!

julgarCerto dia eu estava conversando  com uma pessoa, fazia certo tempo que não a via. Num determinado momento da conversa ela me disse que estava meio afastada da Igreja. Acreditava em Deus, mas não frequentava mais a Igreja como antes.

                 Deu-me várias desculpas, mas logo percebi o porque. Estava estudando, fazendo faculdade, trabalhando, e quando começamos a estudar mais a fundo, trabalhamos, e vamos amadurecendo, acabamos por adquirir uma forma de olhar as coisas mais sériamente, mais criticamente, e isso muitas vezes gera em nós muitos questionamentos.

                     Percebi que essa pessoa se frustrou por olhar as pessoas com um olhar critico de mais, meramente racional, sem ir a fundo nos sentimentos, no meio, no que leva as pessoas a agirem como agem.

                     Quando buscamos servir à Deus, devemos ter um certo equilibrio na nossa forma de ver as coisas, nem tanto coração, nem tanto razão, mas agir com discernimento. Não devemos ser omissos, quanto a nossa criticidade, mas não devemos usar somenta da razão, pois estariamos somente julgando o outro, sem nos preocuparmos com as suas reais intenções, olhariamos apenas a atitude em si, que nem sempre é a correta. Mas é necessário olharmos todo o conjunto, razão e emoção. Porque a “pessoa” age como age, e qual o sentimento que motivou tal atitude. Mas não devemos fazer isso como um julgamento, e sim como uma forma de justificar os fatos, pois o único que pode julgar e condenar alguém é Deus. Só Ele tem acesso a totalidade da pessoa, só Ele sabe realmente o que se passa com cada um, e só Ele julga corretamente. Todo julgamento humano está sujeito ao erro, mas o julgamento de Deus é verdade e é justo.

                     Ela desabafou, disse que se afastou por ver tanta coisa errada, tanto julgamento, tantas mentirar, até mesmo dentro da Igreja . Pessoas que se consagram a Deus, mas muitas vezes agem de forma equivocada, com mentiras etc.

                   Eu disse a ela: ” você analisa dentro da Igreja Católica, dentro da Igreja Evangélica, dentro do meio ateu, nas seitas, e em todos os lugares que você conseguir, e me diga, em qual destes lugares, as pessoas estão isentas de erros?”

                   Isso não existe aqui, isso é só para o céu, depois de uma luta ardua contra tudo isso, mentiras, julgamentos, perseguições, etc. Pessoas estão sujeitas ao erro, todos estamos, não existe um ser humano perfeito na terra, geralmente eles são muito perseguidos, caluniados, injustiçados, e são chamados de santos, mas ainda assim, somente depois que morrem, e também não significa, que enquanto viveram não cometeram erros, pelo contrário, quantos deles tiveram uma vida desregrada até que se converteram. Mas depois da conversão viveram heróicamente buscando sua santidade a cada dia, com o auxilio de Deus. Pois sem as graças especiais de Nosso Senhor, creio que seja impossivel alcançarmos a santidade.

                   Lógico que ao vermos a “Igreja” devemos tomar cuidado e termos um certo discernimento ao questionarmos. Não vamos sair por aí questionando os dogmas, mas tem coisas que não só podemos questionar, como devemos, a Igreja está aberta à isso, pois muitas respostas que obtemos ao questionarmos a Igreja podem e são meios de fortalecermos a nossa fé.

            Não devemos nos anular, eu mesma, gosto de olhar tudo com uma certa criticidade, mas não vou sair por ai julgando e questionando, sem antes tentar ver qual a intensão real, a motivação.

           Os homens só erram, porque não escutam a voz de Deus que fala dentro deles. E todos nós podemos escolher ouvir ou não ouvir essa voz.

                      Mas a essencia da nossa conversa foi essa, ninguém, nenhum ser humano está isento de erros. Afinal é a forma como se encara, se reage aos julgamentos, mentiras e até as perseguições que sofremos, que nos fazem amadurecer na fé e crescer nas virtudes.

                  Muitos Santos só se tornarão santos, porque souberam suportar com paciência todas as perseguições. Pe Pio fi perseguido durante 50 anos pela Igreja, um Padre que tentou durante 50 anos provar a todo custo a fraude de seus estigmas. Santa Teresinha do Menino Jesus foi perseguida por outra Irmã do mosteiro, o mesmo com Santa Faustina e tantos outros santos.

                  Isso serve para vermos que não importa para onde corramos, aqui na terra sempre haverá alguém para nos “santificar”…rsrs..seja no trabalho, na comunidade, na escola, não importa, todos estamos sujeitos a isto, tanto em sermos perseguidos, mas também de perseguirmos os outros. Quantas vezes, mentimos ou fofocamos sobre a vida alheia, quantas vezes julgamos as pessoas sem sabermos o que realmente aconteceu, em fim, não somos anjos mas também não somos “demônios”, busquemos a nossa santidade, sem ferirmos o outro com nossa falta de caridade, sigamos o exemplo do Mestre.

A escolha é sempre nossa, podemos ouvir e responder atentamente a voz de Deus que fala dentro de nós, ou podemos fingir que não a ouvimos!

A escolha é SUA!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: