Vida em comunidade, caminho de santificação

         comu.jpg                                                                                                              Exerçam, portanto, este zelo com amor ferventíssimo, isto é, antecipem-se uns aos outros em honra. Tolerem-se pacientíssimamente suas fraquezas, quer do corpo, quer do caráter ” RB 72, 3-12

         Conviver com outras pessoas mostra mais as minhas próprias deficiências do que a dos outros. Nas relações humanas aprendo que a teoria não substitui o amor. É fácil falar sobre o amor de Deus, outra coisa é praticá-lo. Mas dessa forma as relações me santificam.
       Todos somos diferentes, pensamos e agimos de formas diferentes! É muito mais fácil enxergar os defeitos nos outros do que em mim mesmo. Reconhecer minhas limitações e fraquezas me torna frágil, vulnerável.
       É justamente isso que acontece na vida comunitária. Ao nos confrontarmos com o outro, nosso verdadeiro “Eu” começa a aparecer, nossas fraquezas e limitações. Eu vejo no outro e o outro vê em mim! Muitas vezes nada mais é do que o reflexo do meu próprio eu!
        A arrogância, o orgulho que vejo no outro estão também em mim, porém, é mais fácil ver o cisco no olho do irmão, do que a trave que está no meu. Contudo, se pararmos para pensar, Deus usa dessas deficiências, dessas diferenças para nossa santificação!
         Gosto de pensar que na vida comunitária só não se torna santo quem não quer, afinal, oportunidades nós temos a cada instante.
            Nem sempre concordaremos com tudo, às vezes seremos injustiçados, humilhados, ofendidos, mas em todas estas situações desgostosas teremos a chance de nos santificarmos um pouco mais. É um desafio… Se sofrermos amando, mesmo injustiçados!
          E se você perguntasse: O que Jesus faria no meu lugar? Será que a atitude de Jesus seria a mesma ou seria diferente?
Em fim, todos somos chamados a viver em comunidade, a nos relacionarmos com as pessoas e, todos somos chamados à santidade!
      “Em comunidade trabalhamos em prol da nossa união com Deus, com os demais e conosco mesmo. É em comunidade que conseguiremos saber quem realmente somos. De que maneira aprenderemos, como país, a escutar os clamores dos que morrem de fome na Etiópia, dos analfabetos da África?” Joan D.Chittister, OSB.

         O que acontecerá, neste tempo, com uma nação que carece do sentido de comunidade? O que acontecerá ao nosso planeta? O aviso dos sábios é bem claro!
“Dizem os vietnamitas: No inferno as pessoas têm palitos para comer, mas eles medem quase um metro e assim não podem trazer o alimento até a boca. No céu os palitos são do mesmo comprimento, mas lá, as pessoas alimentam uma às outras. A comunidade é nossa única opção!”
             Seja como for, na família, na paróquia ou no trabalho, vivemos em comunidade e precisamos aprender a interagir de forma sadia, pois se fugirmos deste relacionamento, corremos o risco de nos isolarmos, de cairmos no egocentrismo, de nos tornarmos pessoas solitárias e azedas, achando que o mundo se resume apenas a nós mesmos e, que não há vida além dos muros que construímos em torno de nós mesmos.
 “Nenhum ser humano é uma ilha em si mesmo” John Donne.
            Sempre precisaremos do outro. Sempre precisaremos de amor e, só recebemos à medida que damos. O amor só é amor quando nos leva para o outro!
         Fugindo da vida comunitária, estamos fugindo de nós mesmos, da nossa verdade! Eu particularmente penso, que só comecei a me conhecer a partir do momento que assumi a vida em comunidade. Ali, eu percebi minhas limitações, deficiências, dons, qualidades.

É em comunidade que Deus me forma e me santifica.Pense Nisso!

 

Deus abençoe

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: